Jundiaí tem pedido de separação do DRS-7 negado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Divulgação/Site da Prefeitura de Jundiaí

 

A prefeitura de Jundiaí tentou se desvincilhar do Distrito Regional de Saúde 7, que tem sede em Campinas e responde por 42 municípios, mas, teve o pedido negado pelo Estado.

De acordo com o prefeito, Luiz Fernando Machado, o referenciamento de pacientes da cidade não é feito pelo DRS7. Segundo ele a aglomeração urbana da região envolve sete municípios e o referenciamento de alta complexidade, que engloba Cabreúva, Jarinu, Várzea Paulista, Louveira, Itupeva, Campo Limpo e Jundiaí é feito diretamente na cidade.

Sem ter a tese de autonomia acatada pelo Governo do Estado, o prefeito explicou que cumpre o que é determinado. O município, segundo ele já contabilizou mais de 570 óbitos provocados por complicações da Covid-19 desde o inicio da pandemia.

Nas primeiras semanas de janeiro o número de casos de infectados disparou, devido as aglomerações provocadas pelas festas de final de ano, porém, já na última semana do mês os números começaram a baixar, principalmente no caso de internações. Segundo o prefeito, a cidade conseguiu absorver os  casos e mantém uma média de 70 a 72% de ocupação de leitos para Covid-19.

A vacinação está sendo realizada de acordo com os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. O grande problema,  segundo o prefeito, é o numero reduzido de doses em todo o país, o obrigada ter que escolher prioridades dentro dos grupos prioritários. Para o prefeito de Jundiaí, a retomada da economia dependa da população vacinada.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também