PF faz operação contra fraudes no auxílio-doença

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Danilo Braga

A Polícia Federal desarticulou um esquema de fraudes contra o INSS, no qual foi identificada a obtenção indevida de auxílio doença. A investigação identificou que pessoas saudáveis eram assessoradas por um homem de 50 anos de Paulínia que as orientava como simular problemas de saúde e fraudar documentos para obter o benefício.

O suspeito foi alvo de um mandado de busca e apreensão num endereço da cidade de São Paulo, onde ele foi encontrado. De acordo com o Delegado de Polícia Federal, chefe da delegacia em Campinas, Edson Geraldo de Souza, o suspeito tinha como foco principal funcionários de uma empresa de transporte rodoviário de passageiros de Paulínia, onde ele orientava funcionários a realizarem a fraude.

Ele explica que a empresa não tinha envolvimento no esquema e apontou ainda que funcionários do RH foram ameaçados para não delatarem o esquema. A 1a Vara de Campinas determinou o cumprimento do sequestro de bens bancários dos beneficiários.

O delgado Edson Geraldo do Souza explicou que foram identificados 40 benefícios indevidos, com cobrança judicial para que sejam devolvidos e três pessoas já devolveram os valores recebidos irregularmente. A estimativa é de um prejuízo de meio milhão de Reais aos cofres públicos.  As penas podem chegar a 10 anos de detenção.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Desemprego cresce 31,85% em Campinas

Um levantamento da ACIC, com base nos dados do CAGED, apontou que em 2020 o desemprego em Campinas cresceu 31,85% , na comparação com 2019. O ano de 2020 fechou com 108.662 trabalhadores sem emprego. Em 2019, eram 82.413. No entanto, o Secretário Municipal de Trabalho e Renda, Gustavo Di Tella Ferreira, acredita que com o avanço da vacina, haverá aos poucos a retomada no emprego.