Vacina da Janssen é liberada para uso emergencial

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: divulgação/Oxford

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou o pedido de uso emergencial da vacina contra a covid-19 da farmacêutica Janssen. A autorização nesta quarta-feira foi unânime: todos os quatro diretores e o presidente da Anvisa foram favoráveis à solicitação sobre as doses.

Ainda não há previsão de parceria para produção nacional e por isso as doses da empresa do grupo Johnson & Johnson serão importadas. O laboratório fez o pedido de uso emergencial em 24 de março. Em janeiro e fevereiro, recebeu os certificados de Boas Práticas de Fabricação.

Até então, no Brasil, duas vacinas possuem o registro definitivo para aplicação na população: a da Pfizer e a da AstraZeneca/Oxford. A CoronaVac, que é produzida pelo Instituto Butantan e é distribuída e aplicada pelo País, também tem autorização para uso emergencial.

Com isso, o Governo Federal prevê a entrega de 16,9 milhões de doses no terceiro trimestre e 21,1 milhões no quarto trimestre deste ano. Conforme o ministério, o contrato prevê o valor de US$ 10 por unidade, e um pagamento US$ 95 milhões na primeira parcela.

A Anvisa divulgou que a Janssen se comprometeu a complementar os estudos de estabilidade da vacina, que é o prazo de validade do imunizante. Essa etapa do acordo ficou definida para acontecer até 31 de janeiro do próximo ano através de pacotes parciais de dados.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também