Take away não atende pequenos nichos do comércio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Valéria Hein

As duas alterações no decreto da fase emergencial em Campinas ajudaram, mas muito pouco, na avaliação de nichos específicos do Comércio no centro de Campinas. Em relação ao segmento de alimentação, a prefeitura passou a autorizar a retirada na porta, através do serviço denominado take away.

No entanto, continua proibida a entrada de clientes para o consumo local. Para alguns estabelecimentos, como quiosques, restaurantes self-service e lanchonetes, a medida traz benefícios mais efetivos.

No entanto, comerciantes de segmentos mais específicos, como cafeterias, por exemplo, deveriam ter um critério diferenciado porque dependem da presença do consumidor.

A alegação é de que esse nicho do Comércio deveria contar com regras mais flexíveis por oferecer um produto diferenciado,  que não gera aglomeração e se organizou  para atender todos protocolos de segurança, distanciamento e higienização.

Marcos Lucchese, que tem uma cafeteria de cafés especiais na Rua Dr. Quirino, explica que o negócio dele depende da experiência do consumidor no local. Ele acredita que se não houver um tratamento diferenciado para este nicho do Comércio, quase todos vão quebrar.

Outra mudança foi em relação ao sistema drive thru. Até então, restrito aos serviços de alimentação, passa a ser autorizado para qualquer atividade comercial.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também