PF cumpre mandados em operação contra crimes financeiros

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Danilo Braga

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira, a Operação Black Flag para apurar crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e lavagem de dinheiro, que chega a R$ 2,5 bilhões, em 4 estados. Foram 15 mandados de prisão e 70 de busca e apreensão, todos expedidos pela 1ª Vara de Campinas.

Dez presos são da região e foram cumpridos mandados em Campinas, Sumaré, Valinhos e Indaiatuba. As fraudes foram descobertas a partir de ações fiscais da Receita Federal, que detectou movimentações financeiras suspeitas, até que se chegou numa organização criminosa, que sustentava um alto padrão de vida dos envolvidos, como veículos de luxo, imóveis. Só uma lancha apreendida tinha o valor de cerca de R$ 5 milhões. Durante a manhã, foram realizadas buscas em Campinas, num centro empresarial na Avenida José Bonifácio Coutinho Nogueira e num Spa no Cambuí.

De acordo com o Delegado de Polícia Federal, chefe da Delegacia Regional de Investigação e Combate ao Crime organizado, Marcelo Ivo de Carvalho, que a origem dos recursos da organização envolveu fraudes públicas, entre as vítimas a empresa de fomento econômico Paulista, Desenvolve SP e a Caixa Econômica Federal.

O Delegado de Polícia Federal, Edson Geraldo de Souza, Chefe da delegacia em Campinas, explica que, além de lesar empresas públicas, a organização criava empresa de fachada. Um dos presos é um contador de Campinas que criava pessoas jurídicas, com sócios fantasmas, que emitiam notas para justificar os valores movimentados pela organização criminosa. Além de São Paulo, foram cumpridos mandados em outros três estados, Ceará, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

No total, 220 policiais federais e 50 servidores da Receita Federal participam da Operação, numa ação conjunta entre a Polícia Federal, Receita  e Ministério Público Federal. Foi determinado o afastamento de um Delegado de Polícia Federal do exercício do cargo.

Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de lavagem de dinheiro, crimes contra o sistema financeiro, crimes contra a ordem tributária, estelionato, falsidade ideológica e material e organização criminosa.

Carros de luxo apreendidos durante a Operação.

 

Vídeo: Danilo Braga

 

 

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também