Câmara aprova lei para pôr fim em fiação pendurada em postes

Foto: André Berenguel

Após cinco anos em tramitação, a Câmara de Campinas aprovou um projeto de lei que responsabiliza a CPFL por fios soltos e sem utilidade nos postes da cidade. A Empresa aluga espaço nos postes de energia para empresas de telefonia e internet.

O presidente da Câmara Zé Carlos (PSB), que é autor do projeto de lei junto com o vereador Luiz Rossini (PV), diz que o projeto é muito importante para a cidade porque os postes viraram um emaranhado de fios, de diversas empresas, e muitas vezes sem utilidade.

“Você não sabe quem são os donos desses cabos, desses fios. São tantas empresas que colocaram esses cabos, que hoje na hora que cai um, a CPFL fala que a responsabilidade não é deles, a pessoa liga para a prefeitura e ela fala a responsabilidade não é dela, e esses cabos ficam aí esteticamente, além de causar acidentes, fica horrível”, diz.

No último dia 16, inclusive, um casal sofreu acidente de moto na cidade por conta de fios soltos. O projeto de lei aprovado agora segue para avaliação do prefeito Dário Saadi (Republicanos), que pode sancionar ou vetar.

O projeto de lei estabelece que a CPFL tem prazo de seis meses para intimar as empresas para retirar os fios que estão soltos ou inutilizados. A empresa de energia elétrica será multada em R$ 378,86 para cada notificação não-realizada e as empresas que usam os postes serão multadas em R$ 568,29 para cada caso notificado que não for resolvido. Zé Carlos diz que a empresa deve ser responsabilizada porque é a dona dos postes.

“Ela é que tem os postes no solo público de Campinas. Então ela tem de ser responsabilizada por todos esses cabeamentos que estão nesse emaranhado desses postes, caindo quase que todos os dias, em todos os bairros, no solo de campinas”, afirma.

A CPFL informou que a Agência Nacional de Energia Elétrica a (ANEEL) fiscaliza e regula as Distribuidoras de energia elétrica, estabelecendo regras e obrigações. Ainda segundo a empresa, a ANEEL já regulamentou a convivência e limites de responsabilidades entre os ocupantes e a concessionária titular dos postes de energia elétrica.

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Por orientação de advogado, Zé Carlos não comparece à sessão da Câmara

No dia em que foi deflagrada a Operação Lambuja, com mandados de busca e apreensão na Câmara e endereços ligados ao vereador Zé Carlos (PSB), o presidente do Legislativo foi orientado pelo advogado dele, Ralph Tórtima Stettinger Filho, a não comparecer à Sessão Ordinária desta quarta-feira.

A sessão desta quarta, no Teatro Bento Quirino, é presidida pela vice-presidente da Casa, Débora Palermo (PSC).

Vereadores de oposição apresentam pedido de investigação contra Zé Carlos

Os vereadores Nelson Hossri (PSD) e Marcelo Silva (PSD) apresentaram nesta quarta-feira um pedido de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar os fatos envolvendo a suposta cobrança de vantagens indevidas para manutenção ou prorrogação de contratos de empresas terceirizada pelo Legislativo por parte do Presidente da Câmara, o vereador Zé Carlos (PSB).

A defesa de Zé Carlos alega inocência do vereador.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.