Carlos Gomes recebe homenagem no 125º aniversário de morte

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Francisco Lima Neto

O maestro Campineiro Carlos Gomes recebeu uma homenagem nesta quinta-feira (16), dia que completa 125 de sua morte. Diversas entidades se reuniram na Praça Bento Quirino, no Centro de Campinas, em frente ao seu monumento-túmulo, para celebrar sua vida e obra.

O evento faz parte da do Mês Carlos Gomes, no qual a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo realiza uma programação especial em comemoração à vida e obra do compositor campineiro.

Foram depositadas coroas de flores no monumento, enquanto algumas de suas composições eram tocadas em caixas de som.

O evento contou com representantes do Conservatório Carlos Gomes, da Academia das Forças Armadas, do Rotary Carlos Gomes, do Rotary Cambuí, e da Loja Maçônica Carlos Gomes.

Cerca de 30 pessoas acompanharam a celebração, que foi conduzida por Alcides Acosta, presidente do Centro de Ciências Letras e Artes (CCLA) e também da Associação Brasileira Carlos Gomes de Artistas Líricos (ABAL).

Segundo ele, o evento é para celebrar a vida e obra do maestro. “Carlos Gomes é o maior vulto cultural e musical de Campinas, do Brasil e das Américas. Ele teve quatro de suas óperas estreadas no grande palco do Scala de Milão, que era considerada a Meca da ópera no mundo. O nome de Campinas foi junto com ele. Ele projetou o nome de campinas internacionalmente no século 19”, disse.

A Secretária de Cultura Alexandra Caprioli, disse que a homenagem é para que os campineiros valorizem o maestro, que teve fama internacional maior do que aqui. “É nosso papel, e todas essas entidades fazem isso como uma missão, que é manter viva a memória. Muitas pessoas nem sabiam que aqui era o túmulo do Carlos Gomes. Toda vez que a gente está aqui e faz todas as atividades, alguém que nunca tinha ouvido falar ouve. Acho que é um trabalho de formiguinha, mas que a gente tem que continuar fazendo”, disse.

A homenagem terminou com uma apresentação da cantora lírica Marina Gabetta, que cantou a ópera “Quem Sabe”.

Saiba Mais

Antonio Carlos Gomes nasceu em Campinas, em 1836, e morreu em Belém, em 1896. Foi compositor de óperas, gênero ao qual dedicou a maior parte de sua produção musical. Começou a estudar música com o pai e continuou os estudos no Conservatório do Rio de Janeiro. Ganhou uma bolsa de estudos e foi se aperfeiçoar na Europa, em Milão, na Itália, onde se formou.

Em março de 1870, a sua ópera mais famosa, O Guarani, estreou no Teatro Scala de Milão e, da Itália, a obra ganhou fama por toda a Europa e consagrou Carlos Gomes como o maior gênio musical das Américas.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.