Aulas presenciais voltam a ser obrigatórias no estado

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Secr. Estadual de Educação

O Governo do Estado anunciou nesta quarta-feira (13) a volta da obrigatoriedade da presença em sala de aula dos alunos das redes estadual, municipal e privada de ensino em todo o estado. Essa volta ocorre já a partir da próxima segunda-feira, 18 de outubro.

O Governador João Dória atribui o retorno total ao avanço da vacinação. “Com o avanço da vacinação no estado, assim como os indicadores de queda da covid-19, tornam possível e viável a obrigatoriedade dos alunos em sala de aula a partir da semana que vem”.

O coordenador do Comitê Científico do estado, Paulo Menezes, também utilizou o mesmo argumento. “Nós estamos convencidos que é possível sim pois já estamos com praticamente todas atividades de outros setores com progressivo aumento de ocupação e as crianças são quem mais sofreram ao longo de um ano e meio de pandemia por não poderem frequentar a escola”.

Segundo o estado, 97% dos profissionais da educação já estão com os esquemas vacinais completos, e 90% dos adolescentes de 12 a 17 anos já tomaram ao menos uma dose da vacina.

Outra mudança anunciada é que a partir de novembro não será mais obrigatório o distanciamento mínimo de um metro entre os alunos, o que poderá fazer com que as escolas encerrem as restrições de horário e capacidade com a divisão das turmas em grupos menores, chamados de “bolhas” pelo secretário estadual de educação, Rossieli Soares. “Tem uma bolha, tá organizado com 50%, 60% dos alunos para o dia 18? São esses 50% e 60% de alunos que deverão ir obrigatoriamente na escola, e a partir de novembro não precisaremos mais ter a bolha pois não precisaremos ter esse distanciamento”, explicou.

O secretário afirma que atualmente a frequência de alunos no estado está entre 65% e 70%, e que o retorno total seguirá priorizando os protocolos sanitários contra a covid-19, com o uso de máscaras sendo obrigatório. Os intervalos deverão ocorrer em horários alternados para que seja possível manter o distanciamento, já que os alunos ficarão sem as máscaras durante a alimentação.

Apesar da retomada, as escolas deverão manter as aulas remotas para atender alunos que se encaixam nas exceções permitidas pelo estado para que ainda não retornem às aulas presenciais, que são:

– Adolescentes com 12 anos ou mais com comorbidades sem esquema vacinal completo.
– Menores de 12 anos de grupos de risco para a covid-19.
– Alunos que apresentarem comprovação médica de fragilidade em relação à covid-19, mesmo com ciclo vacinal completo.

 

*Atualizado às 15h50

Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.