Motoboy atropelado em perseguição tem alta após 12 dias internado

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

O motoboy Rafael Fagnani Sampaio Ferraz, de 36 anos, que foi atropelado por uma caminhonete durante uma briga de trânsito no Parque Taquaral, no dia 21 de novembro, teve alta do Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp, depois de 12 dias internado. Ele foi submetido a uma série de cirurgias por conta de múltiplas lesões ocasionadas pelo atropelamento.

A esposa dele conta que ele precisa ficar imóvel, em razão das intervenções cirúrgicas.

“Foram cinco cirurgias, no joelho, fêmur, ombro, clavícula, braço. Ele não pode ficar em pé. A recuperação vai ser meio lenta, o médico falou. Mas a graças a Deus ele está bem”, diz Priscila Sampaio Ferraz, de 33 anos.

A partir de agora ele precisa ficar de repouso em casa, se recuperando das intervenções e depois precisará de fisioterapia.

“O médico falou que ele vai ter sequelas e vai precisar de bastante de fisioterapia, que nunca mais vai ficar como era. O braço dele não vai mais levantar até no alto, por exemplo. A perna também, ele nunca mais poder jogar bola, fazer essas coisas”, conta.

A família tem receio de passar necessidades já que a única renda era do motoboy, que trabalhava como autônomo.

“A gente está passando por uma situação difícil. Fizeram a vaquinha, mas a gente está tendo bastante gasto. Falaram que vão abrir outra porque tem aluguel, remédio dele, alimentação, porque ele não consegue mastigar direito”, explica.

A Polícia Civil de Campinas recomendou à Justiça e Ministério Público a prisão preventiva do pai e do filho que se envolveram em uma briga na qual um motoboy foi atropelado enquanto trabalhava no bairro Alto Taquaral, no dia 21 de novembro.

O MP decide se oferece ou não denúncia contra Fabiano e Thiago Nicolini à Justiça.

A investigação indiciou um dos motoristas pelos crimes de tentativa de homicídio, dano qualificado e direção perigosa, e o outro por homicídio qualificado tentado, homicídio simples tentado, e ambos por direção perigosa e condução de veículos automotores sem habilitação.

O motoboy Rafael Fagnani Ferraz, sofreu fraturas nos braços, em uma das pernas e perdeu sete dentes.

Fabiano, o pai, está foragido. A defesa dos indiciados afirma que o atropelamento do motociclista foi um acidente.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.