Rodeio: jovem aponta ‘Boa Noite, Cinderela’ em caso de estupro

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
A estudante e influenciadora digital Franciane Andrade, de 23 anos, que denunciou ter sido estuprada no Rodeio de Jaguariúna, no último dia 27, disse que fez exame toxicológico e o resultado apontou a presença de uma droga conhecida como "Boa Noite, Cinderela" no organismo dela.
Foto: Redes Sociais

A estudante e influenciadora digital Franciane Andrade, de 23 anos, que denunciou ter sido estuprada no Rodeio de Jaguariúna, no último dia 27, disse que fez exame toxicológico e o resultado apontou a presença de uma droga conhecida como “Boa Noite, Cinderela” no organismo dela. Ela informou o resultado por meio das redes sociais, onde também denunciou o estupro.

Ela reclamou das pessoas que duvidam da palavra dela, após a denúncia vir à tona.

“O sentimento é de revolta, revolta porque a vítima é sempre acusada, a vítima é sempre a errada da história. Para vocês que acreditaram em mim, muito obrigado, muito obrigado por estarem aqui”, disse.

A estudante explicou que foi fazer o exame com uma médica em São Paulo para comprovação de que estava inconsciente na hora do abuso.

“Fui na melhor perita do Brasil. Temos resultado da violência sexual por meios médicos e agora também temos resultados do exame toxicológico, que foi detectado a droga ‘Boa Noite, Cinderela’ naquela noite. E além de ter sido da parte da frente, teve também anal, tem provas, tem fotos de todas as lesões”, revelou.

No desabafo nas redes sociais, ela apresentou vários documentos.

“Aqui está IML, boletim de ocorrência, receitas, fui ontem na clínica dela e foi sim comprovado a violência sexual pela terceira vez, pelo terceiro médico, além do médico do IML, além de ginecologista da Santa Casa, e além dessa doutora que é a melhor e não tem como falar que não foi, não tem como. Eu nunca menti na minha vida e jamais mentiria sobre isso”, disse.

“Não vem acusar a vítima. Vocês não sabem o que está passando na minha cabeça, vocês não sabem o que eu estou passando. Não venha acusar quem sofreu isso, vocês não têm noção do quanto é sério isso, o quanto acaba com a gente, acaba com honra, dignidade, acaba com a honra dos meus pais”, apontou.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) foi procurada neste sábado (4) e informou que detalhes não seriam divulgados.

“O caso foi registrado pela DDM de Mogi Guaçu e encaminhado para a Delegacia de Jaguariúna para continuidade das investigações em inquérito policial. Diligências estão em andamento, testemunhas estão sendo ouvidas no decorrer desta semana e imagens estão sendo analisadas para esclarecer os fatos. Outros detalhes não podem ser divulgados devido à natureza do crime”.

 

ENTENDA

No dia 1º, a estudante denunciou, por meio de suas redes sociais, o estupro, afirmando que ocorreu no Rodeio de Jaguariúna, no último dia 27. Franciane Andrade contou que procurou a polícia e o crime confirmado pelo Instituto Médico Legal.

A jovem, que trabalha como influenciadora digital e é estudante de veterinária, contou que estava inconsciente.

“Não sei como contar isso aqui. Eu acabei de correr atrás de BO, fui no Instituto Médico Legal (IML) aqui de Mogi-Guaçu, fez o exame e a polícia constatou que realmente houve estupro e não sabe me dizer se foi um, dois ou três”, disse na ocasião.

Franciane ficou muito abalada com a situação e preocupada com a família.

“Eu ter de falar para os meus pais que eu fui estuprada, que dor que eu estou sentindo. Eu estava inconsciente, sem ver quem era”, relatou aos prantos.

Ainda segundo os relatos da estudante, ele estava em um camarote, e ninguém da festa teria prestado socorro.

“O Rodeio de Jaguariúna tem de se responsabilizar por isso, tem de entrar em contato comigo, eu paguei um dos camarotes mais caro para ter segurança e aconteceu isso e ninguém me ajudou. Nenhum segurança me ajudou, ninguém, ninguém”, afirmou.

A assessoria de imprensa do Rodeio informou que está em contato com a vítima e sua família desde a noite desta terça-feira para prestar todo o suporte necessário e que soube do ocorrido, por meio das redes sociais.

Afirmou também que toda a operação do evento está voltada para o esclarecimento do episódio relatado por Franciane e para a busca de elementos que ajudem as autoridades policiais a encontrarem os responsáveis pelo ocorrido.

Além disso, informou que o departamento jurídico e as autoridades competentes realizam uma operação de busca nos registros de imagem de todas as 53 câmeras espalhadas pelo recinto para que se possa reconstituir o episódio e identificar os culpados.

O evento esclareceu ainda que possui um efetivo de mais de 400 seguranças treinados e com registro na Polícia Federal para preservar a integridade dos clientes.

Por fim, disse que lamenta profundamente o ocorrido e presta solidariedade à Franciane, amigos e familiares. A organização reafirmou seu compromisso com o bem-estar do público e que repudia qualquer forma de abuso e discriminação, dentro ou fora dos eventos que realiza.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Mulher leva três tiros durante assalto em Jaguariúna

Uma mulher de 27 anos foi atingida por três tiros durantente uma assalto que aconteceu na madrugada deste sábado, 22, em Jaguariúna. Ela e a namorada estavam em um carro, em frente à casa onde mora, no bairro JArdim Planalto. Os bandidos chegaram e anunciaram o assalto. A violência com que agiram foi tamanha, que as duas vítimas foram puxadas para fora do carro.

Dupla que matou frentista em Vinhedo é presa na Paraíba

Dois homens acusados de matarem o frentista Wedson dos Santos Alencar, 21, no primeiro dia do ano em Vinhedo foi presa pela Polícia Civil, na cidade de São Vicente do Seridó, na Paraíba. A dupla foi presa pela 23ª Delegacia Seccional e pelo Núcleo de Homicídios da 13ª Delegacia Seccional da Paraíba após mandados de prisão expedidos pela justiça paulista sobre o caso.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.