Vereador Nelson Hossri apresenta defesa em processo de quebra de decoro

O vereador Nelson Hosrri (PSD) apresentou nesta terça-feira (8) sua defesa prévia para a Comissão Processante (CP) que apura uma denúncia contra o vereador por quebra de decoro parlamentar, em sessão do dia 8 de novembro. Nesta sexta (10), a Comissão, que é composta pela vereadora Paolla Miguel (PT), Paulo Haddad (Cidadania), e Paulo Gaspar (Novo), deve decidir se o processo terá continuidade ou não.

Na sessão de 8 de novembro, um grupo de manifestantes gritava palavras de ordem e apoiava um projeto do vereador contra a obrigatoriedade do chamado passaporte da vacina. Uma mulher teria gritado uma frase de cunho racista contra a vereadora Paolla Miguel, que discursava em favor de um projeto relacionado à Comunidade Negra. Houve confusão e Hossri precisou ser contido durante uma discussão com o vereador Gustavo Petta (PCdoB). A mulher foi indiciada por injúria racial pela Polícia Civil.

Em sua defesa, Nelson Hossri apontou 10 testemunhas, alegou que o pai dele foi agredido no dia da sessão que gerou a denúncia, e ainda apresentou um laudo feito por um perito, que descarta a injúria racial.

O pedido de apuração contra Hossri foi protocolado na Câmara por Carlos Orfei, presidente do PT; Marcela Moreira, presidente do PSOL, e Denise Teijeiro, 1ª vice-presidente do PCdoB. Segundo os autores, Hossri expôs a Casa, não atuou com sobriedade, e cometeu tentativa de agressão e ameaças.

Caso a Comissão decida pelo prosseguimento da denúncia, as investigações devem ser aprofundadas para esclarecer melhor os fatos. Havendo continuidade, a CP terá até 22 de fevereiro de 2022 para apresentar relatório que será votado em Plenário, indicando ou não a cassação do parlamentar em virtude do apurado. Caso seja proposta a cassação, será necessário que 2/3 dos 33 vereadores votem favoráveis a ela para que seja aprovada.

 

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Guarda Municipal prende dois homens com drogas em terminal

Dois homens, de 22 e 18 anos, foram detidos pela Guarda Municipal por tráfico de drogas dentro do Terminal Central de Campinas nesta quarta-feira. Com a dupla, foram encontradas 15 porções de cocaína, 41 de maconha, 4 de crack, R$ 200, três aparelhos de telefone celular, tesouras e papel para embalagem dos entorpecentes.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.