Campinas regulamenta distribuição de alimentos para pessoas em situação de rua

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Arquivo CBN

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, assinou nesta sexta-feira, 28, um decreto onde regulamenta a distribuição de alimentos para pessoas que vivem em situação de rua. Deste modo, os grupos que atuam como voluntários deverão se cadastrar junto à prefeitura e terão locais específicos, em estrutura, para fazer a entrega dos alimentos. A prefeitura ainda firmou convênio com outras entidades, que cederão um espaço, onde as pessoas poderão fazer sua refeição, de maneira digna.

Na região central, por exemplo, o local indicado será o Centro de Orientação Familiar, onde funciona o programa Bom Prato, na Avenida Moraes Salles. Durante o dia, o local segue atendendo ao programa de segurança alimentar do governo do estado e à noite estará aberto para que as pessoas em situação de rua façam sua refeição, doada por entidades voluntárias. A secretária de assistência social, pessoa com deficiência e direitos humanos, Vandecleya Moro, informou que já são 14 locais credenciados para o atendimento à população em situação de rua.

Ela explica que esse grupo está espalhado por todas as regiões da cidade e que por isso é preciso ampliar a oferta de locais para a distribuição dos alimentos na cidade. “Nós não temos pessoas em situação de rua apenas no Centro. Nós temos em outros locais. Nós vamos ter em todas as regiões de Campinas locais para a distribuição”, garantiu.

Entre os voluntários, estão diversas entidades que já desenvolviam um trabalho social junto à população de rua da cidade. Rosângela Lázaro representa o grupo Anjos da Madrugada. Ela disse que ter um local específico para alimentar as pessoas em situação de rua é essencial para o desenvolvimento do trabalho voluntário. “Antes a gente saia e entregava. Além das faltas de condições, tem a chuva. Estamos muito contentes e gratos por fazer parte desse projeto. Só tem a acrescentar ao nosso trabalho”, afirmou. Carlos de Jesus representa a Toca de Assis e comemorou a iniciativa da prefeitura. Segundo ele, é preciso que as autoridades vejam com atenção a questão da segurança alimentar. “A iniciativa é de grande valor. Porque um dos motivos é a segurança alimentar. Quando você tem um local adequado para alimentar os cidadãos, você garante para eles essa segurança alimentar”, disse.

O decreto assinado pelo prefeito Dário Saadi, passa a valer a partir dessa segunda-feira, 31, e as entidades e grupos voluntários terão um prazo de 15 dias para a adequação. Após esse período, se houver distribuição de alimento fora dos locais indicados pela prefeitura, os responsáveis poderão ser autuados pela Setec.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.