Ouça ao vivo

Cicloativistas demonstram empolgação com a Ciclovia dos Bandeirantes

Foto: Reprodução/Governo de São Paulo

Cicloativistas da região receberam com empolgação a notícia de que uma ciclovia será construída na Rodovia dos Bandeirantes, ligando São Paulo ao recém-lançado Distrito Turístico Serra Azul, formado pelas cidades de Vinhedo, Itupeva, Jundiaí e Louveira. A nova ciclovia terá aproximadamente 57 quilômetros de extensão e será totalmente segregada da rodovia, entre os quilômetros 13 e 71 da Bandeirantes, em trechos do canteiro central e do gramado lateral. A execução das obras ficará a cargo da concessionária CCR AutoBan.

As intervenções incluem segurança, acesso controlado de entrada e saída, pontos de apoio, barreiras rígidas e sinalizações. O valor estimado apresentado pelo projeto é de R$ 219 milhões. Flávio Assis Correia é integrante do grupo The Brothers Speed Bike e disse que foi surpreendido positivamente com a notícia da construção de uma ciclovia na Rodovia dos Bandeirantes. Mesmo com o investimento jamais visto no setor, ele lamentou que o trajeto não chegue até Campinas e garantiu que os grupos já estão se organizando para pleitear a extensão da pista no futuro.  Ficamos sabendo com surpresa, com alegria, positivo o assunto. Foi realmente uma surpresa, não esperávamos isso do governador do estado. Pelo que se mostrou no projeto, nós vimos o link de divulgação, vai ficar espetacular realmente. Lamentamos muito não vir até Campinas. Nós já estamos nos comunicando, nos movimentando para que, mesmo no longo prazo, nos próximos anos, esse projeto seja estendido em toda a Bandeirantes, sentido Campinas, Americana. Essa região nossa aqui é muito rica em relação aos ciclistas”, disse.

Irineu Ramos, do Pé-Na-Estrada Bike Clube ressalta também, que a obra proposta pelo governo do estado, terá grande impacto no esporte de alto rendimento. Ele enxerga na Ciclovia dos Bandeirantes um local estruturado e com segurança, que pode receber atletas em treinamento. Imagino que o grande trunfo dessa ciclovia é propiciar um espaço para a prática esportiva. Os atletas de alto rendimento usam estradas por falta de espaço para treinamento. Eles usam o acostamento

Membro do ciclocomitê paulista, Eduardo Gomez, disse que as obras cicloviárias nas estradas são necessárias. Porém, ele afirma que no caso específico da Ciclovia dos Bandeirantes, os grupos envolvidos não foram questionados em nenhum momento sobre a obra. Somos totalmente a favor de construções e obras cicloviárias nas estradas concessionadas ou em qualquer outra estrada. Porém, essa especificamente da CCR, precisamos ter uma discussão com a sociedade civil. Na forma como foi apresentada, em nenhum momento eu acredito que tenha passado por uma audiência pública”, afirma.

O projeto prevê ainda a instalação de seis passarelas para transposição, que permitirão ao ciclista acessar a ciclovia sem atravessar a rodovia. Também serão viabilizados sete pontos de apoio, com acesso aos postos de serviços, e sinalização de alerta aos usuários. Segundo o governo do estado, a iniciativa vai melhorar a mobilidade entre São Paulo, a região de Jundiaí e as cidades do Distrito Turístico Serra Azul, com melhores condições de segurança para deslocamentos de bicicleta de esporte, lazer, turismo e trabalho.

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.