Escola tem briga generalizada após suspeita de importunação sexual

A confusão teria sido iniciada depois que um estudante tentou passar a mão nas partes íntimas de uma outra aluna. A jovem chegou a denunciar o ato para a direção, mas, por conta de uma suposta falta de atitude dos diretores, os amigos da vítima decidiram tentar agredir o suspeito de importunação sexual. 
Foto: Enzo Urnhani

Um briga generalizada aconteceu na manhã desta quinta-feira, 26, na Escola Estadual Francisco Glicério, em Campinas. 

A confusão teria começado depois que um estudante tentou passar a mão nas partes íntimas de uma outra aluna. A jovem chegou a denunciar o ato para a direção, mas, por conta de uma suposta falta de atitude dos diretores, os amigos da vítima decidiram tentar agredir o suspeito de importunação sexual. 

Após ser acionada, a Polícia Militar foi até o local e fez uma barreira para que esse aluno pudesse sair do local. Mesmo assim, os outros estudantes ainda tentaram furar esse bloqueio para bater no rapaz. Durante a ação, um menino foi imobilizado pelos policiais e colocado no chão desacordado. Segundo a Secretaria de Saúde de Campinas, ele foi levado ao Hospital Mário Gatti. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.

 

O que dizem as autoridades:

Em nota, a Polícia Militar informou que foi acionada para atender a uma ocorrência de assédio. As equipes compareceram ao local e foi preciso conter os estudantes que estavam alterados. Um aluno e um policial tiveram lesões leves e foram encaminhados para Hospital da região. O caso está sendo registrado na  Delegacia de Polícia da Infância e da Juventude (DIJ) de Campinas.

Também em nota, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo afirmou que repudia todo e qualquer tipo de violência dentro e fora das escolas. O desentendimento inicial entre dois estudantes foi mediado pela direção da unidade, com a presença do responsável pela aluna. Houve entendimento entre as partes e os dois estudantes voltaram normalmente para as aulas.

Na hora do intervalo, porém, outros estudantes se envolveram e um conflito generalizado teve início, de forma que a gestão escolar acionou a Ronda Escolar. Dois estudantes precisaram de atendimento médico e os responsáveis foram chamados para acolhimento e esclarecimentos dos fatos.

Foi registrado um boletim de ocorrência e o caso será inserido na Plataforma Conviva SP – Placon, que acompanha o registro de ocorrências escolares na rede estadual de ensino. 

A escola colocou à disposição dos estudantes o atendimento pelo Programa Psicólogos na Educação, se autorizado por seus responsáveis.

 

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Baep de Campinas apreende drogas em Atibaia

Em uma operação conjunta entre o 1º Batalhão de Ações Especiais de polícia, o Baep de Campinas, com a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal em Atibaia terminou com a apreensão de 8 quilos de pasta-base de cocaína. Foi durante a abordagem a um ônibus de uma empresa legalizada que seguia para Minas Gerais que a droga foi localizada.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.