Importantes nomes da política se despedem de Jacó Bittar em Campinas

Foto: Guilherme Pierangeli

O ex-Prefeito de Campinas, Jacó Bittar, foi sepultado no Cemitério de Sousas no final da tarde desta quinta-feira (26). Ele morreu aos 81 anos em virtude de complicações ocasionadas pelo mal de Parkinson. Bittar foi um dos fundadores do PT e da CUT, e integrou o PSB por mais de três décadas. O velório dele foi realizado durante a tarde na capela do Cemitério da Saudade, em Campinas, e contou com a presença de importantes nomes da política local e nacional.

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), amigo próximo de Jacó, esteve presente no velório, acompanhado dos ex-governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin e Márcio França, ambos do PSB. Nenhum deles atendeu a imprensa.

Ex-Presidente Lula (PT) – Foto: Guilherme Pierangeli

O ex-prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), esteve no velório antes da chegada de Lula, e destacou a importância de Bittar para o movimento sindical brasileiro.  “O Jacó tinha uma clareza de como o novo sindicalismo tinha de se organizar, e uma determinação muito grande de como implantar o novo sindicalismo, eu acho que o Jacó é um dos pais do novo sindicalismo no Brasil, é uma das figuras centrais do novo sindicalismo que surgiu nos anos 70, anos 80”.

Já Danilo Silva, do Sindicato dos Petroleiros, destacou a atuação de Bittar na fundação do sindicato.  “O Jacó é um dos fundadores do sindicato, foi uma das principais lideranças da categoria petroleira, liderou a categoria em um momento ímpar que foi contra a ditadura militar, a primeira grande greve dos petroleiros em 1983, então o Jacó é a representação do espírito petroleiro de luta, de coragem, de fazer enfrentamento, ainda mais em um momento como esse em que a gente vive”.

Ex-Governador de SP, Márcio França (PSB) – Foto: Guilherme Pierangeli

O ex-prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), ressaltou o histórico político e sindical de Bittar, e falou sobre a convivência entre eles no partido e na política campineira. “Uma pessoa que teve uma trajetória sindical, fundou o sindicato dos petroleiros, a CUT, o PT junto do ex-presidente Lula, e depois ocupou esse cargo que, todas as vezes que eu conversava com ele, ele dizia que era o cargo que mais o honrava, que era o cargo de Prefeito de Campinas”.

Bittar foi eleito prefeito de Campinas em 1988, com 32,4% dos votos, e governou entre 1989 e 1992. Durante o mandato, em 1991, ele deixou o PT, partido que ajudou a fundar, e se filiou ao PSB, permanecendo no partido até seu falecimento.

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Por orientação de advogado, Zé Carlos não comparece à sessão da Câmara

No dia em que foi deflagrada a Operação Lambuja, com mandados de busca e apreensão na Câmara e endereços ligados ao vereador Zé Carlos (PSB), o presidente do Legislativo foi orientado pelo advogado dele, Ralph Tórtima Stettinger Filho, a não comparecer à Sessão Ordinária desta quarta-feira.

A sessão desta quarta, no Teatro Bento Quirino, é presidida pela vice-presidente da Casa, Débora Palermo (PSC).

Vereadores de oposição apresentam pedido de investigação contra Zé Carlos

Os vereadores Nelson Hossri (PSD) e Marcelo Silva (PSD) apresentaram nesta quarta-feira um pedido de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar os fatos envolvendo a suposta cobrança de vantagens indevidas para manutenção ou prorrogação de contratos de empresas terceirizada pelo Legislativo por parte do Presidente da Câmara, o vereador Zé Carlos (PSB).

A defesa de Zé Carlos alega inocência do vereador.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.