Câmara rejeita proposta de incluir gritaria como “poluição sonora”

Foto: Divulgação/ Câmara de Campinas

Em sessão realizada nesta quarta-feira no Teatro Bento Quirino, a Câmara de Vereadores de Campinas rejeitou a proposta que previa a inclusão de vozes humanas e gritaria na lei que define o que é “poluição sonora”.

O texto, de autoria da vereadora Debora Palermo (PSC), queria incluir os gritos exagerados e “comemorações vocais” muito altas como forma de poluição sonora, possíveis de ser denunciadas na Lei do Silêncio ou pela Lei da Perturbação do Silêncio.

Com a rejeição, a proposta cai definitivamente, e não tem mais chance de voltar ao plenário, a não ser que um novo projeto seja encaminhado com algumas mudanças.

Ainda na sessão desta quarta-feira, o legislativo campineiro aprovou, em primeira discussão, o projeto de lei que prevê a instalação de pontos de descarte de eletrônicos, o E-Descarte, em todos os ecopontos que já existem no município. 

A proposta prevê que os pontos de coleta de itens de informática, baterias e eletroeletrônicos sejam colocados nos espaços já existentes dentro dos ecopontos.

Esse projeto ainda precisa passar por uma segunda discussão, quando será aprovado ou não. A partir daí, se passar, será encaminhado ao prefeito Dário Saadi para sanção.

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.