Polícia vai periciar celulares de homem assassinado em Paulínia

A Polícia Civil de Paulínia vai realizar uma perícia nos três aparelhos de telefone celular encontrados no carro do corretor de imóveis Ricardo Aparecido de Carvalho, de 36 anos, assassinado com cinco tiros na última segunda-feira em frente à escola em que a filha dele estudava. Em depoimento à investigação, a esposa do corretor afirmou que só sabia de um número de celular dele e desconhecia os outros dois aparelhos.
Foto: Celina Silveira

A Polícia Civil de Paulínia vai realizar uma perícia nos três aparelhos de telefone celular encontrados no carro do corretor de imóveis Ricardo Aparecido de Carvalho, de 36 anos, assassinado com cinco tiros na última segunda-feira em frente à escola em que a filha dele estudava.

Em depoimento à investigação, a esposa do corretor afirmou que só sabia de um número de celular dele e desconhecia os outros dois aparelhos. Por causa disso, o delegado responsável pelo caso, Roney de Carvalho, deve pedir a quebra do sigilo telefônico para investigar os contatos da vítima.

O homem que esperava Carvalho e disparou os tiros e o comparsa dele ainda não foram localizados. O carro usado no crime, com placa de Mairiporã, na Grande São Paulo, também não foi encontrado e não foi comprovado se o veículo era clonado.

A esposa informou ainda que o marido foi buscar a filha no Colégio Adventista porque ela, que iria ao local, perdeu hora.

O corpo do corretor foi sepultado nesta terça-feira em Campinas.

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Polícia apreende 22 quilos de cocaína e prende homem

A Polícia Civil prendeu um homem de 24 anos que guardava cocaína e outras drogas e rádios comunicadores em um condomínio no bairro Satélite Íris, em Campinas.

Foram localizados 22 quilos de cocaína pura, e 259 porções prontas para o comércio. A polícia afirma que o homem é responsável por armazenar e vender drogas na região.

Justiça pede avaliação psiquiátrica de homem que matou 3 em ônibus de Piracicaba

A Justiça de Piracicaba pediu avaliação psiquiátrica do homem que matou três pessoas esfaqueadas e deixou outras três feridas em junho deste ano em um ônibus do transporte coletivo da cidade. O laudo dessa avaliação pode tornar o homem inimputável. Ou seja, se a Justiça considerar que o ataque foi por causa de uma crise de insanidade mental, José Antônio Santana Filho, de 52 anos, pode não responder pelos crimes.

GM apreende 1 tonelada de fios de cobre em Limeira

Durante patrulhamento de rotina, os agentes avistaram uma pessoa com uma ferramenta que é usada para cortar fios e cabos. 

Durante a abordagem, o suspeito indicou a casa onde o grupo guardava os itens roubados. 

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.