Obras das barragens de Pedreira e Amparo estão no prazo, afirma superintendente

Foto: Flávio Botelho

Como prometido pelo Governo do Estado no começo do ano, as barragens de Pedreira e Amparo devem começar a funcionar em 2023. 

De acordo com Superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Francisco Loducca, as obras estão no prazo esperado. “Nós estamos trabalhando agora, as obras entraram em ritmo, nós fizemos um cronograma de obras que estamos recuperando e aumentando mês a mês o trabalho das construtoras e dos consórcios. Estamos fazendo todo o esforço, essa é uma obra de governo, necessária e que é possível a gente entregar no fim do ano que vem, começar o enchimento.”  

As obras, que tinham como objetivo principal solucionar a escassez de água durante a crise de 2014, devem garantir a segurança hídrica de mais de 5 milhões de pessoas nas cidades de toda a Bacia dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.

Para o superintendente, problemas jurídicos atrapalham o processo de desenvolvimento das barragens. “No início das obras nós tivemos problemas jurídicos, a barragem de Pedreira ficou parada por bastante tempo, e nós também tivemos problemas na outorga da barragem Duas Pontes, mas elas foram resolvidas no ano passado, a obra está em pleno andamento. Com o atual cenário da crise hídrica que todos atravessam, não só no Brasil, no estado e no mundo, com essa mudança climática, isso vai ajudar muito a população da região de Campinas, do PCJ. 

Ao todo, são investidos R$ 527 milhões nas obras de construção das barragens que devem elevar a oferta de água em 23 municípios integrantes da Bacia PCJ. Porém, será necessária uma outra obra. Um sistema adutor deve ser implantado para levar as águas acumuladas nas barragens para as cidades.

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.