Ouça ao vivo

Gasto com alimentação na RMC deve ser 6% maior neste ano

Foto: Felipe Pereira

Uma pesquisa indica que os moradores da região de Campinas devem gastar em média 6% a mais com alimentação neste ano do que no ano passado. Isso se deve principalmente ao aumento nos preços dos alimentos em geral, o que é percebido pela população. A confeiteira Maria Roseli lista alguns dos itens que vêm pesando no bolso. “Leite, as frutas em gerais, a carne, peixe até o pão.” O eletricista Gerson de Sá reclama que o salário não acompanha o custo dos alimentos. “Tá tudo caro, e o salário da gente é mixaria, né? Não acompanha, não tem jeito”.

Para se ter uma ideia, em 2022 foram gastos na região quase R$ 17 bilhões e 700 milhões em alimentação. A estimativa é que neste ano o valor salte para pouco mais de R$ 19 bilhões. O professor de economia, Saulo Abouchedid, explica que vários fatores impactam neste aumento. “Esse aumento é explicado principalmente por conta do repasse do aumento de custos acumulada ao longo da pandemia, outra causa desse aumento também, quando a gente vai olhar para os produtos agrícolas, são ocilações climáticas e oscilações na oferta na demanda que acabam também afetando os preços e o consumidor acaba sentindo também isso.”

E a percepção na alteração dos preços ocorre mais nos produtos não industrializados, como itens de hortifruti, por exemplo. “Nós temos dois grandes grupos aqui, os alimentos agrícolas, os produtos agrícolas, cujos preços variam sazonalmente, de acordo com as mudanças climáticas, de acordo com variações na oferta e na demanda, então nós temos aumentos expressivos de preços, quedas expressivas de preço. Quando a gente vai para os alimentos industrializados, o movimento é diferente, as indústrias tem um maior poder de mercado, maior poder de monopólio, ou seja, elas precificam os seus produtos sem olhar tanto para o perto para demanda”, explica o professor.

Os números apresentados contemplam a alimentação em geral, tanto dentro quanto fora de casa. Para alimentação no do lar, a estimativa é que em 2023 os moradores de Campinas e região gastem cerca de R$ 11,7 bilhões, valor 5% maior que em 2022. Já para a alimentação fora do lar a estimativa é de R$ 5,8 bilhões, com um crescimento de 8%. A pesquisa foi realizada pela IPC Maps.

Fonte: IPC Maps

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.