Geração de empregos no comércio varejista fica acima da expectativa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

De acordo com o resultado da Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo, realizada pela Fecomércio-SP, o mês de novembro  fechou com um saldo positivo de 23.453 novos postos de trabalho.

A pesquisa mostra que esse foi o segundo melhor resultado para o mês de novembro desde 2014. O mês foi também o quarto consecutivo com aumento nas contratações.

No período foram realizadas 88.233 admissões no setor em todo o Estado de São Paulo, contra 64.780 desligamentos.

Os dados que compõem a pesquisa foram baseados Caged, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho.

Segundo o Assessor Econômico da Fecomércio, Jaime Vasconcellos, no comparativo anual, seis das nove atividades analisadas apontaram crescimento do estoque de empregados em relação ao mesmo mês do ano anterior, entre eles o setor supermercadista. De com Jaime Vasconcellos, o resultado ficou acima das expectativas.

Outra boa noticia apontada pelo Assessor Econômico da Fecomércio , é a que as contratações  temporárias do natal estão se transformando em efetivas e com carteira assinada. O índice deve ficar em torno de 15%.3

A Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo apontou também que apesar dos dados positivos, houve queda nas contratações no segmento de materiais para construção e outras atividades. Nos dois casos a queda foi de 0,5%.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

CBN Campinas

99,1 FM

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Preços do arroz e do óleo voltam a subir

Nos supermercados de Campinas, os preços desses produtos, na comparação com os valores encontrados há duas semanas, tiveram aumento, principalmente o arroz e do óleo se soja. No Cambuí, onde o arroz 5 kg tipo 1 chegou a ser encontrado por  R$ 17 no dia 11 de setembro, nesta quinta-feira estava entre R$ 21 e R$ 24, com limitação de venda de duas unidades por CPF.

Restaurantes em Campinas cumprem medidas

A Força-Tarefa Covid-19 coordenada pela Vigilância Sanitária, do Departamento de Vigilância em Saúde de Campinas realizou nesta quarta-feira mais uma ação integrada em restaurantes da