O álbum Três Hombres a grande referência do ZZ Top

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

No começo dos anos 70 o rock aparecia pouco nas paradas americanas. Isso era refletido nas gravadoras que abriam menos espaço para o gênero, mas não interferia na qualidade do que estava sendo produzido em várias partes do País, inclusive onde ninguém esperava, pois nenhum artista do Texas tinha conseguido destaque nacional até aquele momento. A mudança veio com Tres Hombres.

Billy Gibbons   na guitarra e vocal, Dusty Hill no baixo e Frank Beard   na bateria : os Tres Hombres do ZZ Top que dão nome ao disco lançado em 73, o terceiro na carreira do trio e considerado por muitos fãs como o melhor de todos. A exemplo da maioria da discografia do ZZ Top a produção ficou por conta de Bill Ham, que também era empresário do grupo .

Quando o disco Tres Hombres chegou as lojas, o ZZ Top estava há 4 anos da estrada, e isso não é força de expressão. O grupo rodava por  todo o Estado do Texas e região e fazia muito shows em bares, incluindo aqueles locais com pouquíssima estrutura, que podem ser chamados carinhosamente de espeluncas. Apesar dos perrengues, essas apresentações foram criando um boca a boca positivo entre o público.

Na virada de 72 para 73 a história do ZZ Top começou a mudar com uma série de shows no Havaí. A atração principal era o Rolling Stones e Mick Jagger já conhecia o som do ZZ Top. Foi dele a sugestão de convidar o trio. A apresentação foi um sucesso, mas a entrada no palco deixou o grande público , que ainda não conhecia o grupo assustado.  A platéia ficou apreensiva e quieta esperando que eles tocassem musica country, afinal, embora ainda não tivessem as grandes barbas, Dusty e Billy estavam de terno e botas . A impressão logo foi desfeita nos primeiros acordes.

A paixão do ZZ Top pelo blues teve uma conseqüência direta no disco Tres Hombres. Após todas as músicas gravadas surgiu a oportunidade da mixagem ser feita num estúdio em Menphis, no Tennessee. Tanto a cidade  quanto o Estado guardavam uma parte importante da história musical dos Estados Unidos. O trabalho do engenheiro de som Terry Manning fez a diferença e a partir de então ele passou uma década mixando discos do ZZ Top , e a banda fez aumentar a lista de artistas icônicos que se destacavam ao gravar no Tennessee.

Carros, mulheres, bebidas e motos são assuntos recorrentes no obra do ZZ Top , tudo com humor e uma dose de malícia. O disco Tres Hombres não foge à regra. E foi com a história de um bordel que funcionava na cidade de La Grange que o trio atingiu um outro patamar em termos de sucesso comercial.

La Grange foi a primeira música do ZZ Top a estourar nos Estados Unidos . E com o passar do tempo recebeu, merecidamente o título de clássico do rock . Título que é mais do que justo ser dado também ao disco Tres Hombres.

 

Confira esta edição

 

 

 

entre em contato

 

musicaecultura@cbncampinas.com.br

 

Produção

Walmir Bortoletto

Edição

Paulo Girardi

 

 

 

 

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também