O clássico álbum The Dark Side of The Moon da banda Pink Floyd

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O LP  “The Dark Side of The Moon” de 1973 do grupo inglês Pink Floyd, atingiu números avassaladores de vendagem e colocou  definitivamente o grupo inglês  na  história do rock.  Esse trabalho marcou  o início da fase mais próspera do conjunto. Período áureo aclamado pela crítica e sucesso de  público.

A estética  do psicodelismo  do inicio da banda   foi dando lugar a uma nova identidade musical . Roger Waters  baixista e mentor  dessa fase que durou até 85, assinou todas as letras desse disco e trouxe uma  reflexão sobre questões como   a  morte,  dinheiro, stress, loucura e o tempo.

O Pink Floyd ficou 7 meses dentro  do  famoso estúdio Abbey Road  tempo suficiente para  esse projeto,  ser até os dias de hoje,   uma referencia em qualidade técnica. Ouvir The Dark Side é uma   verdadeira  experiência sonora . Mixagem perfeita, o uso de sintetizadores,  a inclusão de ruídos do dia a dia… tudo um busca pelo o que seria o  som do  futuro.

Além do excelente aparato técnico, todos  os integrantes da banda se superam em performances inspiradíssimas, como o emblemático solo de guitarra de David Gilmour na música Time.

O aspecto conceitual de The Dark Side of The Moon ganhou um elemento  a mais que foi a  inclusão de diversos depoimentos colhidos através de entrevistas com personalidades e até pessoas comuns sobre a temática do álbum .

Em 2005 depois de 24 anos a formação clássica do Pink Floyd esteve reunida para uma apresentação em Londres, mas a morte do excelente tecladista Richard Wright 3 anos depois, colocou um ponto final no que poderia ser o retorno do grupo.

A identidade   musical do Pink Floyd foi moldada a partir de The Dark Side of The Moon,  o som e o silencio passaram a ter  a mesma importância na elaboração  das músicas. Proposta que foi de encontro ao estilo  do baterista Nick Mason  que fugia do padrão força e velocidade.

Precursor do Pink Floyd, Sid Barret, deixou o grupo logo no início da jornada em 68 ,  ao  se fechar  num mundo de loucura e descontrole antes de morrer. Talvez ele tenha de verdade conhecido o verdadeiro lado obscuro da lua.

Confira este edição 

 

 

entre em contato

musicaecultura@cbncampinas.com.br

Produção

Walmir Bortoletto

Edição

Paulo Girardi

 

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

CBN Campinas

99,1 FM

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

A volta por cima do rapper Dexter

Em 2005 lançou o seu primeiro disco que trazia  a música Fênix, que não por acaso fala de renascer das cinzas.  A analogia com a vida do próprio Dexter fazia sentido. De origem humilde e com passagem criminal, ele tinha tudo para se afundar , mas escolheu vira o jogo da sua história.

Fela Kuti e seu Afrobeat

Ele poderia ter se tornado um guerrilheiro, mas ao invés de apontar armas de fogo contra a ditadura nigeriana,   ele denunciou  os abusos através  de

O retrocesso da sociedade segundo a banda Devo

O nome Devo, veio da abreviação de uma  palavra que eles   inventaram Desevolution , que seria um retrocesso que a sociedade estava vivendo.  Com tamanha complexidade muitas vezes a banda era mal compreendida inclusive com a  censura na mídia.

O LP que marcou a carreira de Lou Reed

Em 1972 Lou Reed com seu  projeto  solo,  atingiu uma maturidade com o lançamento do seu segundo Lp Transformer . Quem acompanha a fundo a obra desse cantor, guitarrista e compositor diz que nesse projeto ele conseguiu finalmente desenvolver suas ideias.