Campinas confirma primeira morte por covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Arquivo/Banco de imagens

Um idoso de 86 anos que morava em uma casa de repouso é a primeira vítima fatal infectada pela covid-19 em Campinas. Ele possuía outros problemas de saúde, que não foram detalhados, e é um dos 33 doentes confirmados na cidade.

Dos outros 32 contaminados, a maioria tem entre 20 e 49 anos. Deste total, cinco estão internados, sendo três em estado grave. Vinte e sete estão isolados em casa e são acompanhados diariamente pela Vigilância em Saúde municipal.

A diretora do departamento, Andrea von Zuben, explica que o homem que morreu foi internado e depois levado para a casa de parentes. Agora, depois da confirmação da causa, alega que os agentes apuram se há mais casos suspeitos.

“Ele foi internado e, depois de receber alta, foi levado para a residência da família. Então, o tempo de permanência não confirma se a contaminação foi ali. Porém, a equipe está checando se há idosos com outros problemas”, explica.

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, do PSB, ainda detalhou que um médico cirurgião plástico de 62 anos, que morreu nos últimos dias, pode ser a segunda fatalidade por conta da doença. Porém, ainda espera o resultado oficial.

“Não foi oficializado ainda, mas tudo indica que ele faleceu por conta da covid-19. E tem um caso extraordinário nessa questão desse caso suspeito: foi diagnosticado e ele, como médico, assinou um documento se dando alta”, diz.

Campinas espera o resultado de outras 550 situações suspeitas. Os exames estão pendentes e aguardam a realização no Instituto Adolfo Lutz. Até o momento, segundo os dados oficiais do governo municipal, 71 casos foram descartados.

Durante o anúncio dos novos números, dois decretos também foram anunciados. Um deles envolve o veto à visitação de idosos que vivem em abrigos de longa permanência. A intenção é justamente evitar a proliferação do vírus.

A outra medida é direcionada às pessoas em situação de rua. Neste caso, o município vai remover esses grupos e indivíduos das calçadas, praças e espaços públicos. A intenção é proteger essa parcela da população do risco de infecção.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Comércio da RMC perde R$ 5 bi em faturamento em 2020

De acordo com os dados da Boa Vista SCPC, o comércio da região sofreu com uma queda de 13,67% no faturamento e de 6,10% no volume de vendas, em 2020, na comparação feita 2019. Em termos monetários a queda no faturamento regional foi de R$ 5 bilhões. Apesar das reduções nos índices o faturamento na RMC foi de R$ 5,9 bilhões, um movimento financeiro que corresponde a 93,90% do faturado em 2019.