Buffets infantis se preparam para a reabertura

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Buffet Mini Vila

A autorização para a reabertura dos buffets infantis em Campinas não pegou Daniela Augustinho de surpresa. A proprietária de um estabelecimento que fica no Taquaral diz estar com as adequações prontas há meses. As medidas incluem o uso de luz UV para a eliminação do vírus de superfícies.

Ela explica que uma empresa de biossegurança foi contratada para a higienização de espaços e brinquedos. Além disso, diz que o aluguel exclusivo a pais e filhos ajudou o local a sobreviver aos seis meses de restrição. Agora, tem clientes que aguardam a retomada das festas, em 07 de outubro.

“A gente se reinventou e enxergou oportunidades. Então, a gente criou, por exemplo, um programa no qual os pais podem ter um momento reservado pra se divertir com as crianças. E, como deu certo, se tornou uma chance e não vamos deixar de fazer, mesmo após a reabertura”, detalha Daniela.

Já Juliana Feliciani, de um buffet no Cambuí, alega que já fez boa parte das adaptações mais comuns, principalmente as medidas que permitem a higienização das mãos e o distanciamento das pessoas. Porém, espera a lista de protocolos específicos para saber o que será ainda necessário.

Questionada sobre a expectativa, afirma estar feliz com o retorno, porque acredita que a confiança dos clientes deve aumentar gradativamente a partir de agora. Por enquanto, no entanto, reconhece que não tem festas ou eventos programados para as primeiras datas e prefere ainda aguardar.

“Os protocolos ainda não saíram, mas os de praxe com certeza a gente já fez, assim como os outros buffets. Entre eles, os totens de álcool em gel, os tapetes sanitizantes e o distanciamento das mesas. Não necessariamente vamos ter festas e eventos, mas agora teremos a confiança dos clientes”, diz.

Os buffets poderão abrir por oito horas diárias, em sequência ou fracionadas, e com limite de 40% da capacidade total. Para funcionar, cada local deve emitir a Declaração de Estabelecimento Responsável. O documento precisa ser impresso e apresentado aos clientes ou afixado nos espaços.

Na coletiva de divulgação da liberação dos estabelecimentos, realizada no último dia 18, o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, do PSB, afirmou que o município tem atualmente 67 buffets infantis cadastrados. Ao todo, a atividade gera 2,3 mil empregos diretos e outras 4 mil vagas indiretas.

 

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também