Cerca de 150 mil deixam de receber auxílio em Campinas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Leandro Las Casas

Cerca de 150 mil pessoas deixarão de receber o auxílio emergencial do Governo Federal somente em Campinas a partir de janeiro. Este é o número de pessoas que não recebem o Bolsa Família e chegaram a receber o auxílio emergencial durante a pandemia.

Os pagamentos foram encerrados na última terça-feira (29). Dos 191 mil moradores da cidade que receberam o auxílio, 41 mil seguirão recebendo o Bolsa Família.

O auxílio emergencial pagou, inicialmente, cinco parcelas de R$ 600 e depois mais quatro de R$ 300 para auxiliar as famílias que mais sofreram com a perda de renda durante a pandemia (que continua).

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

RMC tem queda drástica em negócios com o exterior

A balança comercial da Região Metropolitana de Campinas registrou queda drástica em novembro de 2020, de acordo com dados do Observatório PUC-Campinas. As empresas da região mais uma vez compraram mais produtos do que venderam no mercado internacional.

Comércio da RMC perde R$ 5 bi em faturamento em 2020

De acordo com os dados da Boa Vista SCPC, o comércio da região sofreu com uma queda de 13,67% no faturamento e de 6,10% no volume de vendas, em 2020, na comparação feita 2019. Em termos monetários a queda no faturamento regional foi de R$ 5 bilhões. Apesar das reduções nos índices o faturamento na RMC foi de R$ 5,9 bilhões, um movimento financeiro que corresponde a 93,90% do faturado em 2019.

Arbitragem será formada para analisar concessão de Viracopos

A Agência Nacional de Aviação Civil e a Concessionária Aeroportos Brasil entraram em acordo para a disponibilização de uma arbitragem que vai analisar da rescisão do contrato de concessão de Viracopos. A comissão deve ser criada em até 15 dias. Uma das questões que serão tratadas pelo acordo foi a promessa do Governo Federal em desapropriar toda a área do entrono do aeroporto, que tem uma extensão de 26 km quadrados.